Engrenagens *

engrenagens-chaplinCostumo comparar o sistema político republicano à máquina fantástica com várias engrenagens impulsionando-se entre si. Seriam elas nossas instituições, azeitadas permanentemente em democracia para o equilíbrio e timing das transferências de força motriz. Tratamos aqui dum perfeito Montesquieu e seu Espírito das Leis, idealizado para que o povo efetivamente representado tríplice possa desfrutar da maior liberdade e proteção possíveis, evidente que com a necessária responsabilidade. Onde vale lembrar em cadeia do sagrado Direito, que o de cada cidadão termina onde começa o do outro.

Vemos na teoria do caos atual, verdadeiro desfile de vaidades exageradas, onde personalidades públicas várias tentam atrair para si, agora em nova metáfora, o cargo “luz no fim do túnel”. Pura idiossincrasia onde o que menos importa agora seja destacar-se desequilibrando, inda que para o fleumático agradar às ruas. Capengando a máquina por quixotescas atitudes descompasso, corremos o risco em perdermos ainda mais como todo: político, econômico e social. Como diria Ferreira Gullar “a poesia nasce do espanto”!

Em lado oposto teríamos o igual irresponsável laissez-fair, aqui como um deixar correr. Aqui com todo respeito aos liberais, e não estamos falando da Economia, e sim da gestão como todo republicano. D. Paulo Evaristo Arns deixa-nos o recadinho da esperança, emérito religioso, íntegro defensor dos Direitos Humanos, nunca acobertou safadeza e tirania, nem da direita tampouco da esquerda. Diferentemente como alguns jornalistas tentam impor-lhe uma emblemática de resistência à ditadura, D. Paulo atuou com firmeza para conter excessos de ambos os lados, quando teve coragem em visitar o Presidente Médici levando exemplar da Rerum Novarum, o fez de peito aberto, evidente que por sua condição moral. Construída por trajetória onde ressaltamos desprendimento em ter vendido o palácio destinado à sua residência em São Paulo, para em filantropia, impulsionar pioneiramente os movimentos de base vislumbrando resgate daqueles efetivamente desamparados social e culturalmente, atuando como inspirador Poder Moderador exemplar, sendo este papel relevante da Santa Igreja além da salvação das almas.

Presidente Temer sofre rejeição por ter herdado – dívida de quatro trilhões de reais – legado da absoluta incompetência anterior, que criminosamente trouxe-nos à Economia recessiva depauperada atual, evidente que devemos confiar na legalidade que o investiu na Presidência, onde vale ressaltar além o seu preparo pessoal, absolutamente diferente de seus atávicos. Agora cabe a nós cidadãos resiliência para apoio republicano, ou queremos novamente o tranco da supressão dos direitos e garantias individuais…

Necessária sim nova legislação para limitação dos gastos governamentais, para os abusos judiciais, como também para absurdos supersalários públicos e também para anistia do “caixa dois”, este culturalmente arraigado, então melhor começarmos legislando e cobrando doravante, sob pena de não sobrar ninguém caso enquadrem o “jeitinho brasileiro” anterior, sem falso pudor. Ou também desejamos proposta de reforma da Previdência como está, onde quero crer por sugestão de “gorduras”, temos terrível possibilidade inconstitucional de que cidadãos recebam menos que um salário mínimo. Então Renan Calheiros tem um lado necessário, seja por retaliação ou não. Assim como Eduardo Cunha que nos permite discutir agora alternativas, pois que caso evolvêssemos para estado venezuelano, talvez estivéssemos desesperadamente atravessando a fronteira para comprar mantimentos na Argentina.

José Carlos Paiva Bruno
OABRJ 73304
* Publicado em http://www.horizontems.com.br/colunas-ler/engrenagens/1160
Anúncios
Esse post foi publicado em Entretenimento. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s