Honra Virtude Monárquica? *

napoleãoAbsurdos terroristas assolam novamente humanidade. Pessoas inocentes morrendo, parece-nos coerente? Raízes do ódio devem realmente ser investigadas. Frenético físico da ação e reação, dos abusos cartunistas aos assassinatos. Onde termina?

Que liberdade é esta que não termina onde começa de outrem? Que planeta é este que não consegue coabitar pacificamente católicos, muçulmanos e judeus? Que país é o nosso Brasil, livre de terroristas aparentemente, mas que possui um recorde na corrupção envolvendo os poderes da república via seus respectivos dirigentes? Efeitos da corrupção e despreparo da fiscalização e gestão públicas – a exemplo da barragem de Mariana – estão fazendo mais vítimas que o terrorismo convencional…

Parece que estou escrevendo uma Crônica de perguntas, quando em verdade urge que tenhamos respostas. Penso que as Repúblicas laicas trouxeram consigo o relativizar da honra. Virtude essencial que ficou fora de moda. Honras de Cristo, Maomé e Moisés merecem igual credibilidade e respeitabilidade. Deixando agora um pouquinho de lado o exemplo religioso, conto aqui um dos causos meus: certa feita, lá nos tempos de informática, dentre bons clientes havia um engenheiro francês aposentado. Numa de suas visitas à minha loja, quando comprava algo ou simplesmente proseávamos rapidamente amenidades, notei que meu amigo portava um grande envelope trazendo como destinatário o governo francês. Claro que dentro de nossa respeitável cordialidade, perguntei se estaria voltando à sua terra natal. Respondeu-me tratar-se duma carta “prova de vida” exigência do governo periodicamente para continuidade no envio de sua aposentadoria. Logo meu lado advogado imaginou tratar-se dum embaraço que envolveria reconhecimento de firma cartorial somando-se a tradutor juramentado, etc. Em meio ao sorriso habitual, esclareceu-me que na França não existe reconhecimento de firma, onde o cidadão assina por sua própria honra declarada. Bom, pensei com meus humildes botões, Napoleão mandou fazer o primeiro Código Civil do planeta, mas efetivamente deu-nos civilidade educativa além… Pergunto novamente às jovens Repúblicas – lembrando que a virtude monárquica aqui é metafórica – pós-feminismo: quem salvará dos bandidos malvados, os mocinhos, visto que não teremos mais mocinhas virgens? Igual pra Família heterossexual reprodutiva da vida e da virtude educativa, teremos amanhã?

José Carlos Paiva Bruno
OABRJ 73304
* Publicado em http://www.horizontems.com.br/colunas-ler/honra-virtude-monarquica-/944

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Entretenimento. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Honra Virtude Monárquica? *

  1. Gabriela disse:

    O desumano é estúpido, irracional!
    Não acredito em um Deus que aprove atos covardes e sanguinários, todo ato de terrorismo. Estamos vivendo dias difíceis nas mãos de terroristas travestidos de políticos. O futuro incerto do povo brasileiro nos faz rever muitos conceitos. Teremos amanhã?
    Texto muito atual, muito bom.

  2. Um texto excelente, sinto ter que concordar, quem dera poder escrever que o texto deixa a desejar, que não condiz com a realidade. A pergunta ” Teremos Amanhã? “, é chocante… mas realidade. O ser humano multiplica-se como inseto, destrói por onde passa, deixa feridas… é considerado racional… será?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.