Aduchar a mangueira! *

aduchar a mangueiraSejam cordas ou mangueiras, a hora é esta. Veleiro ou incêndio político estão liberados. Enquanto a seringueira recolhe amarras e navega ao favorável mar, o PT tempera o rescaldo. Ambos inquietos, já de olho no segundo turno da regata ou caldo da instalada bravata. Fato é que os trabalhadores (partido), só deram certo na primeira versão piratas do caribe. Tentar procrastinar agora é tão somente gestão do mesmo rescaldo, evitando a recrudescência do incêndio nacional absolutamente notório, de mensaleiros a poleiros petroleiros, predatório.

Torço, melhor desenrolo (desaducho?), para que Marina lance a mangueira/corda ao lado certo, tendo em memória que um dia foi caminhar na prancha do Capitão Jack Sparrow (Lula). Quadro político atual é bem comédia – talvez aventura – cinematográfica, designada por destino crudelíssimo de Eduardo Campos numa explosão quase navio fantasma, onde a fita não está gravada, a caixa preta não é falada… Donde fica o signo: não desistir do Brasil. Marina Silva não é o melhor, tampouco o pior, é o que temos. Apresenta realmente, dentro de sua natureza eco bio sustentável, respeito à ortodoxia necessária a continuação da sociedade – Família – brasileira, enfrentando temas polêmicos. Tratados por seus adversários como simples nichos de mercado eleitoreiro. Enquanto tucano e a presidenta alfinetavam-se em recente debate promovido pela CNBB, ela mostrou-nos novamente propostas de governo, caminhos… Utópicos ou não, caminhos.

Quero crer que o tradicionalíssimo Aécio tenha o altruísmo e a visão do célebre Avô, também martirizado em circunstâncias até então similares à fita anterior. Político jovem que sabidamente deu a Minas um bom governo, mostrando-se além, inclusive do berço esplêndido (leia-se PSDB), trabalhando muito e a sério por lá. Tenha agora eficiência pessoal, e se necessário doe seu carisma ao Brasil. Para que em segundo turno tenhamos disposição pela vitória necessária, dum país nosso que agoniza em mentiras e sujeiras debaixo do tapete mágico. Que agora é puxado até do Professor Guido Mantega, num claríssimo estilo havana, sem sobreviventes. Tudo pela causa, ternura deles, é claro. Endurecendo pra perpetuarem-se no poder… Em tempo, não tenho visto manchetes do Senador Professor Mercadante. Segundo tempo, lembro vagamente um diretor Paulo Roberto Costa. E na prorrogação atual a moda é difamar aquela amiga “utópica” (questão ótica) de Chico Mendes… Cuja filha Ângela é olhar petista no Acre, desacreditando o pai como elite cultural! Afinal, tudo que não PT, é imoral ou engorda. Hora da corda, acorda!

José Carlos Paiva Bruno
OABRJ 73304
* Publicado em http://www.revistaevidencia.com/2014/09/aduchar-a-mangueira/
* Publicado em http://www.horizontems.com.br/colunas-ler/aduchar-a-mangueira-/718
Anúncios
Esse post foi publicado em Entretenimento. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Aduchar a mangueira! *

  1. Lola Otero disse:

    Apesar de pouco entender de politica e de políticos, o texto retrata o que o Brasil está passando e o que se espera dos futuros governantes….

  2. mariah perola disse:

    O texto, retrata um BRASIL antes, durante…então sabemos muito bem, isso tudo vai dá num futuro desequilibrante,mas vamos ficar na torcida do fazer o bem olhando sempre pra quem…as mágicas máscaras…sempre mascaradas.

  3. Gláucia Kuhlmann Chohfi disse:

    Em cima! Mais na mosca, impossível! Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s